Alimentação 
 
Roda dos Alimentos 

Roda dos Alimentos

Alimentação saudável

É do conhecimento geral que uma das maiores causas das doenças actuais (por exemplo doenças cardiovasculares, tumores malignos e diabetes) está relacionada com comportamentos erróneos na alimentação. Tem existido uma tendência crescente na população para comer mal e em quantidades erradas.

Vimos então por este meio esclarecer e reforçar os conhecimentos dos leitores, sobre o que será uma alimentação saudável.

Para a sobrevivência de qualquer de nós, é essencial ingerir água, hidratos de carbono, proteínas, gorduras, vitaminas e sais minerais nas quantidades adequadas.

Os alimentos e seus nutrientes vão fornecer ao ser humano:

  • Materiais necessários para: 
    • A formação, crescimento e reparação das células e tecidos (alimentos construtores). 
    • O equilíbrio do metabolismo (alimentos reguladores). 
  • Constituintes necessários à produção de energia para o trabalho mecânico, para as actividades funcionais dos diversos órgãos e tecidos, a energia para a manutenção da temperatura corporal e para o próprio aproveitamento dos alimentos (alimentos energéticos). 
  • Materiais que devem ser acumulados sob a forma de reserva.

Para que estas funções sejam asseguradas é necessário ter em atenção as categorias a que os alimentos pertencem e as quantidades em que devem ser ingeridos: 

Alimentos energéticos 

  • Cereais: arroz, milho, aveia, trigo,...
  • Tubérculos: batata, mandioca,… 
  • Farinha e derivados: pão, massas,... 
  • Gorduras: manteiga, azeite,... 

Alimentos reguladores

  • Verduras e legumes: alface, agrião, repolho, couve, espinafres, cenoura, beterraba, tomate, brócolos,... 
  • Frutas: banana, maça, ameixa, pêra, melancia, laranja, melão,... 

Alimentos construtores

  • Carnes: carne de vaca, frango, porco e peixes,... 
  • Leite e derivados 
  • Ovos 
  • Leguminosas: feijão, grão, lentilhas,... 

Alimentos energéticos extras 

  • Sobremesas
  • Tortas 
  • Bolos 
  • Chocolates e outras guloseimas 
  • Amendoins 
  • Fritos 
  • Refrigerantes 
  • Salgados,...

Pirâmide dos Alimentos

Então, como deve comer?

Devem fazer-se cinco a seis refeições diárias, com intervalos regulares (no máximo de 3 em 3 horas), sendo essas: pequeno-almoço, meio da manhã, almoço, lanche, jantar e ceia.

Exemplo de uma ementa para um dia

Pequeno-almoço: leite + cereais ou pão e fruta.

Meio da manhã: Meio pão ou 2/3 bolachas simples + pacote de leite pequeno.

Almoço: Sopa, refeição de carne + acompanhamento e fruta.

Lanche: Pão e leite ou iogurte.

Jantar: Sopa, refeição de peixe + acompanhamento e fruta.

Ceia: 1 copo de leite.

Alguns conselhos a seguir

  • Qualidade é diferente de quantidade; 
  • Horários certos, bem como, locais;
  • Evitar os “petiscos” 2 horas antes da refeição;
  • Falta de apetite – descobrir a causa;
  • Adequar  as suas necessidades energéticas, com a sua actividade física, sexo, idade, altura e o estado de saúde;
  • Não acredite nos mitos da nossa sociedade:
    • A carne dá mais energia que o peixe;
    • O álcool dá força e aquece;
    • O pequeno-almoço pode ser dispensável se estiver com muita pressa;
    • Uma refeição de sopa por dia é suficiente;
    • Só as crianças precisam de comer sopa;
    • A alimentação só importante quando estamos em crescimento.

Não se esqueça: Saber comer é saber viver, hoje e no futuro!